Artigos

Quais são as doenças PET no inverno? Como prevenir?

Com as baixas temperaturas, alguns problemas típicos do inverno podem acometer os PETs. Os idosos são os que mais sofrem com as doenças de inverno, pois com o avanço da idade vão perdendo a musculatura e a camada de gordura, ficando mais sensíveis ao frio. É muito importante dar a atenção aos animais nesta época do ano, alguns cuidados podem evitar doenças comuns que surgem com o frio e a baixa umidade.

A atenção deve ser redobrada se o seu PET já for velhinho, pois além de sentir mais frio, seu organismo também não suporta tantos desafios. Por isso, é interessante que conheça os cuidados e formas de prevenir as doenças típicas de inverno. Para saber tudo sobre o assunto, basta continuar a leitura!

Tem animais que são mais sensíveis ao frio?

Conforme falamos, os animais idosos por questão anatômica de perda muscular e envelhecimento do organismo, se tornam mais sensíveis ao frio. A idade que os cães e gatos são considerados idosos é a partir dos 7 anos, nesses casos é importante realizar consultas periódicas e realizar exames de rotina.

Os PETs que possuem pelos mais curtos ou até mesmo aqueles que não tem pelos, são mais sensíveis ao frio, assim como os animais de menor porte. Os cães da raça Pinscher por exemplo, são conhecidos como uma das mais friorentas.


(+) Veja mais: Por que o pelo do meu PET cai tanto?


Quais as doenças mais comuns no Inverno em PETs?

Os problemas respiratórios acometem principalmente os cães. Dores articulares e alguns problemas urinários também podem ocorrer. As principais doenças são:

→  Rinotraqueíte Viral Felina :

Espécie acometida: felinos, principalmente os mais jovens.

Agentes envolvidos: O vírus herpes-vírus felino HVF tipo 1.

Formas de transmissão: contato direto ou aerossóis de animais contaminados.

Sintomas: infecção do trato respiratório superior provocando espirros, secreção nasal e ocular.

Prevenção: Vacina quadrupla felina.

→ Traqueobronquite Canina

Espécie acometida: cães de todas as idades.

Agentes envolvidos: vírus da Parainfluenza canina, Adenovírus canino tipo 2, Herpesvírus canino tipo 1 e bactéria Bordetella bronchiseptica.

Formas de transmissão: contato direto ou aerossóis de animais contaminados.

Sintomas: similar a gripe humana, espirros, secreção nasal e ocular, tosse seca e persistente. Alguns animais vomitam devido a tosse excessiva e improdutiva.

Prevenção: Vacina específica somente para Bordetella bronchiseptica. Evitar aglomerados de cães em épocas mais secas e frias.


(+) Veja mais: Doenças de pele: meu PET se coça muito


→ Doenças articulares artrite / artrose

Pode acometer qualquer espécie animal, pois com o frio a musculatura enrijece e a circulação sanguínea e oxigenação ficam comprometidas, complicando casos de artrose e artrite já existentes. Os animais no frio tendem a ficar mais parados e se exercitam menos, o que complica ainda mais estes casos. Algumas dicas para ajudar a prevenir os problemas articulares:

Sintomas: dificuldade em se locomover, dor a palpação ao escovar, dificuldade em encontrar posição para deitar-se e dormir.

Dicas de prevenção: diariamente realizar atividades físicas leves a moderadas, respeitando o limite de cada um. Evitar subidas e terrenos acidentados. Evitar quedas, verificar se o local onde o animal transita tem a aderência necessária para não escorregar. Certifique-se de que seu PET esteja bem acomodado ao descansar, com o frio eles procuram se esconder em locais muitas vezes perigosos e podem se machucar.

→ Doenças do Trato Urinário

Acometem principalmente os felinos que no frio diminuem muito a ingestão de água e ficam mais quietos, prejudicando o funcionamento dos rins.

Sintomas: diminuição da frequência ou da quantidade do xixi, e mudança na coloração. Podem apresentar dor ao urinar ou mudança de comportamento, ficando muito tempo deitados.

Prevenção: estimular seu PET a consumir água ou fornecer alimentos molhados, como por exemplo papinha, para consumirem de alguma forma um pouco mais de líquido. Qualquer mudança no comportamento do seu PET desconfie e leve imediatamente para uma avaliação veterinária.


(+) Veja mais: Insuficiência Renal: como tratar e cuidar do seu PET


Como proteger meu PET do frio?

Dicas para manter seu companheiro protegido neste Inverno:

  • Controlar a temperatura do ambiente, de forma que fique confortável para o animal.
  • Vestir os mais animais que possuem pouco pelo, com roupinhas adequadas.
  • Deixar a disposição cobertores e mantas para aquecer.
  • Manter o pote de água sempre cheio.
  • Para os mais sensíveis, realizar suplementação nutricional para uma alimentação mais adequada nessa época do ano. Converse com o veterinário sobre este assunto.

Assim como qualquer outra época do ano, o inverno traz doenças típicas de sua temperatura e umidade do ar. Cabe ao tutor, entender quais são estas doenças e quais os cuidados necessários para garantir saúde aos PETs nessas condições. Aliás, o inverno é muito bom para pegar o seu amigão no colo, apertar bem forte e curtir uma série ao lado do seu companheiro.

Manipulado DrogaVET

Tutor, o uso adequado de medicamentos manipulados resultam em maior comodidade, praticidade e economia. Ainda por cima pode se tornar um momento divertido, na hora de aplicar ou dar o remédio para seu amigo, e assim garantir melhores resultados e eficácia do tratamento.

O Manipulado DrogaVET, presente no mercado há 15 anos participa e promove pesquisas científicas, sempre a favor do amor que temos pelos animais, para garantir sua saúde e bem-estar e a conscientização do cuidado com nossa fauna.

Agora já sabe! Se seu PET precisar de qualquer medicamento, conte conosco! Realizamos entregas em domicílio.


(+) FAÇA SEU ORÇAMENTO – RÁPIDO E FÁCIL! Clique aqui


Acesse o canal DrogaVET no Youtube!

VEJA MAIS E SE INSCREVA NO CANAL: DrogaVET – Saúde Animal

 

Veja outros artigos nas mesmas categorias:

Leave a Reply