Mundo Animal

Gabapentina: do controle de crises epilépticas ao alívio da dor

Gabapentina

Movimentos repetitivos, espasmos, perda de consciência, salivação, tremores e rigidez muscular são alguns dos sinais que caracterizam uma crise epiléptica nos pets. Por se tratar de sinais tão abruptos, é normal que a situação traga preocupações aos tutores, especialmente quando os quadros são recorrentes. Infelizmente, a epilepsia é um distúrbio neurológico crônico e bastante frequente em cães e gatos. “Assim como nos humanos, a condição exige atenção, acompanhamento e cuidados, que vão garantir uma vida normal e saudável para os pets acometidos pela doença”, explica a farmacêutica e médica veterinária da DrogaVET, Andressa Daniella Gianotti. 

Como se trata de uma doença sem cura, o acompanhamento veterinário e um tratamento adequado com medicamentos de uso contínuo vão garantir o controle das crises. De acordo com a farmacêutica da DrogaVET, Fabiola Alves, a Gabapentina é uma das medicações indicadas para quadros de epilepsia que vem demonstrando eficácia e ação rápida. “A Gabapentina é um medicamento que vinha sendo prescrito pelos médicos veterinários quando as outras opções não apresentavam resultados totalmente eficazes, mas agora já é comum que o ativo seja a primeira opção de tratamento, especialmente por se tratar de uma medicação de ação curta: os efeitos costumam desaparecer em apenas 24 horas”, afirma a farmacêutica. 

Segundo Fabiola, a ação do medicamento ainda não é totalmente compreendida, mas os estudos indicam que a Gabapentina inibe a liberação dos neurotransmissores que geram sinais elétricos, estimulando a ação das células. Por isso, o medicamento também já demonstra eficácia no controle da ansiedade, no relaxamento muscular e controle da dor. “Algumas pesquisas científicas apontam inclusive que a Gabapentina deve ser a primeira escolha no tratamento das dores neuropáticas e oncológicas”, acrescenta Fabiola. 

Mas claro: é sempre importante ressaltar que todo e qualquer tratamento deve ser realizado seguindo as orientações de um médico veterinário de confiança, que acompanhe a saúde do pet de perto, compreendendo as particularidades de cada situação. 

Promovendo mais bem-estar 

Se a Gabapentina entra na rotina para promover maior bem-estar e evitar situações de dor, ansiedade ou convulsões, o momento de administração da medicação também deve ser um ponto de atenção: o ideal é que o pet não sinta desconforto, insegurança, agitação ou estresse. Para isso, a DrogaVET manipula o medicamento em diversas formas farmacêuticas, que podem tornar esse momento mais tranquilo para o pet e para o tutor. Em algumas apresentações como molhos, caldas, pastas orais, xaropes, suspensões e biscoitos, é possível incluir flavorizantes, que deixam a medicação com o aroma e sabor preferido do pet. Tudo com qualidade, precisão e na dose certa para cada animal.

Também é possível manipular a Gabapentina associada a Trazodona, com o objetivo de tratar a ansiedade ou promover o relaxamento do pet depois da realização de procedimentos cirúrgicos, mas vale ressaltar que somente um médico veterinário pode prescrever o tratamento adequado para cada pet.

 


(+) FAÇA SEU ORÇAMENTO – RÁPIDO E FÁCIL! Clique aqui


 

Acesse o canal DrogaVET no Youtube!

VEJA MAIS E SE INSCREVA NO CANAL: DrogaVET – Saúde Animal

Veja outros artigos nas mesmas categorias:

Deixe uma resposta