Artigos

Por que o pelo do meu PET cai tanto?

A queda de pelos em animais é um processo natural. Da mesma forma como mudamos as roupas entre as estações, nossos pets começam um processo natural de adaptação conforme climas mais frios ou quentes. Mas se você perceber que tem muitos pelos em suas roupas ou no seu sofá, fique de olho!

Para entender quais os motivos da queda de pelo intensa e como podemos ajudar os PETs, continue a leitura!

Mas afinal: por que os pelos caem?

Em muitos casos essa queda de pelo pode ser apenas a renovação da pelagem que ocorre de forma mais intensa, acompanhando a mudança de estação. Porém, quando a queda é demasiada torna-se preocupante e é preciso ficar bastante atento aos sinais, para saber se é realmente apenas uma troca normal ou se é resultado de outras causas. Vale lembrar que fatores como o ambiente, cuidados de higiene e tipos de tosas podem influenciar na qualidade e queda de pelos.

Causas para a queda de pelos

Logo abaixo, citamos as principais causas envolvidas na queda de pelos, para que você tutor possa entender os sinais de alerta:

Renovação da pelagem ou troca de pelos: quando as estações mudam, principalmente quando chegam as épocas mais frias ou quentes, os animais tendem a perder muito mais pelos. Este é um mecanismo para realizar o controle térmico do corpo em relação ao ambiente. Interessante é que os animais com pelos mais longos tendem a perder menos pelos, pois o tempo que demoram para atingir seu tamanho máximo para realizarem a troca é mais demorado, por isso os animais de pelos curtos tendem a perder mais pelos.


(+) Veja mais: Doenças de pele: meu PET se coça muito


Presença de Ectoparasitas (pulgas, carrapatos): depois da renovação da pelagem esta é a principal causa de queda de pelos, assim é muito importante realizar o controle destes ectoparasitas para evitar transtornos. É comum tutores acharem que não é necessário fazer o controle, pois nunca viram uma pulga em seu animal. Quando já é possível visualizar as pulgas e carrapatos significa que o ambiente todo já está infestado e nesse caso são necessárias medidas de controle imediatas.

Deficiência de Vitaminas e Minerais: a alimentação inadequada, sem considerar as necessidades individuais de cada animal, levam a quadros de deficiência nutricional, refletindo em problemas na pele e na qualidade da pelagem.

Processos Alérgicos: alguns animais podem apresentar alergias a alimentos e /ou substâncias irritantes que podem causar coceira na pele e descamação, provocando a queda de pelos de forma intensa. Nestes casos, a forma de evolução do processo alérgico poderá determinar a intensidade da coceira e consequente queda de pelos. Ou seja, se for uma sensibilidade leve o processo pode ser lento e o animal perde pelos lentamente e de forma mais difusa.

Problemas hormonais: algumas doenças metabólicas que envolvem a produção de hormônios, podem estar relacionadas a queda de pelos. Hipotireoidismo, hiperadrenocorticismo, diabetes, são as doenças que apresentam alterações na pele e queda de pelos.

Transtornos comportamentais: animais que não praticam atividades físicas e que ficam muito tempo presos podem apresentar alterações em seu comportamento causados pela ansiedade e pelo estresse. Um dos sintomas destes transtornos é a auto-mutilação, no qual o animal lambe as patas de forma intensa ou até morde, causando lesões e queda de pelos. As regiões que costumam ficar sem pelos são as regiões de extremidades como as patas e rabos.


(+) Veja mais: Insuficiência Renal: como tratar e cuidar do seu PET


Características Raciais: algumas raças apresentam rarefação de pelos e até mesmo ausência deles, em determinadas regiões ou no corpo todo. Alguns exemplo são os cães da raça “Xolo” ou os pelados mexicanos, gatos da raça Sphinx ou também conhecidos como gatos pelados canadenses. Estes animais apresentam poucos pelos em determinadas regiões do corpo e apresentam oleosidade superior as raças com pelos, como mecanismo de proteção.

A queda de pelo pode envolver diversas causas, citamos brevemente apenas algumas delas. Por isso, se perceber algum sintoma diferente ou até mesmo se a queda envolver outros sinais como ganho de peso e/ou mudança de comportamento, leve ao veterinário especialista em dermatologia para realizar uma avaliação. É muito importante fazer uma boa investigação, pois a queda de pelo é um sintoma comum em diversas doenças mais complicadas, por isso em determinados casos o diagnóstico pode ser mais demorado e poderá exigir muita dedicação e paciência.

Cuidados necessários

Assim como os humanos, todos os dias os animais perdem e trocam parte do seu pelo. Da mesma forma que cuidamos dos cabelos, fazendo uma higiene adequada e escovando-os diariamente, devemos aplicar estes cuidados também aos animais, principalmente os de pelagem longa, para evitar a formação de nós e ajudar na remoção dos pelos já mortos. Porém, a frequência de banho e escovação dependerá do estilo de vida do animal e seu tipo de pelagem, mas na grande maioria o banho semanal já é o suficiente para manutenção da saúde da pele. Não é indicado realizar muitos banhos, pois a pele precisa de uma certa proteção que pode ser removida com banhos em excesso. Já a escovação, dependendo da pelagem pode ser feita diariamente, e quando é feita de forma adequada evita a formação de nós e estimula a proteção hidratante da pele e pelagem.


(+) Veja mais: Otite externa: dicas e cuidados com a limpeza correta


Cuidados com a higiene, tosa adequada ao tipo de pelagem e a escovação periódica ajudam a eliminar o pelo em excesso, melhorando a saúde da pele e ajuda a evitar a queda de pelos. Lembre-se de examinar sempre seu PET, até mesmo na hora do carinho é possível observar algo diferente na pele e pelagem. E se notar falhas no pelo, leve-o para uma consulta veterinária e peça para o médico solicitar a fórmula mais adequada para o tratamento.

Para ajudar nesta jornada, saiba que poderá contar conosco! A DrogaVET tem disponível diversas fórmulas e apresentações manipuladas de forma personalizada para atender as necessidades do seu animalzinho. É possível manipular suplementos nutricionais como xaropes com vitaminas e minerais, indicados para os casos de deficiência nutricional. Os gatos preferem as fórmulas manipuladas em pasta oral e também caldas e molhos, e assim a hora do remédio torna-se agradável e sem estresse.

Manipulado DrogaVET

Tutor, o uso adequado de medicamentos manipulados resultam em maior comodidade, praticidade e economia. Ainda por cima pode se tornar um momento divertido, na hora de aplicar ou dar o remédio para seu amigo, e assim garantir melhores resultados e eficácia do tratamento.

O Manipulado DrogaVET, presente no mercado há 15 anos participa e promove pesquisas científicas, sempre a favor do amor que temos pelos animais, para garantir sua saúde e bem-estar e a conscientização do cuidado com nossa fauna.

Agora já sabe! Se seu PET precisar de qualquer medicamento, conte conosco! Realizamos entregas em domicílio.


(+) FAÇA SEU ORÇAMENTO – RÁPIDO E FÁCIL! Clique aqui


Acesse o canal DrogaVET no Youtube!

VEJA MAIS E SE INSCREVA NO CANAL: DrogaVET – Saúde Animal

Veja outros artigos nas mesmas categorias:

Leave a Reply