Artigos

Doenças comuns no verão: cuidados necessários com o pet

Férias, sol, calor, praia, piscina, passeios, caminhadas… o verão pede momentos de diversão e com muitas brincadeiras! É a estação mais quente do ano, e devido as condições climáticas dessa época algumas doenças surgem com maior frequência. É necessário ficar atento as chamadas doenças de verão, pois o a mudança climática favorece a proliferação de micro-organismos característicos da época e os hábitos da estação podem expor seu pet a estas doenças comuns no verão.

Não são apenas os raios solares e o próprio calor que trazem grandes problemas, também é necessário tomar muito cuidado ao levar o seu pet para passear. Como exemplo, uma simples ida à praia: o pet fica exposto a areia, mar, terrenos com lama, esgotos, entre outras questões.

Então, surge a grande pergunta: quais cuidados são necessários para evitar as doenças de verão no seu pet? Continue a leitura e descubra!

É preciso conhecer as doenças

Nessa época, as doenças infecciosas acontecem com maior frequência. Geralmente elas são transmitidas pelo contato direto entre animais infectados, ambientes e objetos contaminados, e também por hospedeiros, como carrapatos, pulgas e mosquitos.


(+) Veja mais: Verão Pet: dicas para aliviar o calor


Antes de mais nada, para ser possível se precaver é necessário conhecer um pouco mais sobre as afecções. Abaixo, separamos as principais doenças do verão:

  • Infestações por carrapato (que podem ocasionar graves doenças)
  • Dirofilariose (verme do coração)
  • Problemas intestinais
  • Infestações por pulgas
  • Doenças de pele
  • Algumas Viroses (Leptospirose, Parvovirose, Giardíase)

Essas são algumas das patologias mais frequentes nos pets durante o verão, mas existem outras que o tutor deve estar atento. Por isso, ao sinal de qualquer problema, busque o diagnóstico de um médico veterinário, bem como uma forma de tratamento eficaz.

Estas doenças típicas do verão, se não diagnosticadas a tempo, podem complicar e colocar em risco a saúde do seu pet. E por isso é preciso atenção e muito cuidado. Mas afinal, quais os cuidados necessários?  Vamos lá:

Hidratação e tempo de contato com o sol

Verão é sinônimo de muito calor, e por consequência, há uma grande necessidade de hidratação. Deixe sempre o pote cheio e de preferência com água fresca, para evitar problemas e para ele conseguir se refrescar sempre que achar necessário. O mais indicado é que os que passeios sejam antes das 11h ou depois das 16h, para evitar o horário de pico do sol, e assim também prevenir contra a hipertermia e doenças de pele como câncer. Indicamos o uso de protetor solar específico para pets e para alguns cães realizar a tosa pode ajudar a aliviar o calor.


(+) Veja mais: Vai viajar com o pet no fim do ano? Confira dicas e cuidados


Cuidados necessários

No verão, a combinação de altas temperaturas e chuvas, favorecem a proliferação de transmissores e hospedeiros (mosquitos, carrapatos, pulgas, etc.). Por isso, alguns cuidados são necessários. Além do acúmulo de água parada, que propicia a reprodução de mosquitos, é importante evitar a exposição de alimentos e manter o ambiente que o animal vive limpo. É crucial também realizar a higiene do pet e levá-lo para consultas preventivas.

Vermífugos

O contato com novos ambientes como a praia, por exemplo, pode transmitir algumas verminoses para seu pet. Então não esqueça: renove a dose de vermífugo do seu companheiro antes de pegar a estrada.

Atenção na piscina!

Algumas pessoas tem o costume de brincar na piscina junto com o pet. Não há problema, porém, a ingestão de da água tratada com cloro e outros produtos químicos podem causar problemas ao organismo do seu pet. Recomendamos evitar a ingestão desta água, e após sair da piscina dar um banho no seu pet, para evitar irritações na pele que podem ocorrer pelo contato prolongado com estes produtos químicos, principalmente em cães com pele sensível.


(+) Veja mais: Pets e fogos de artifício: saiba como evitar o sofrimento no fim do ano


 Check-up pré-viagem

O seu pet vai acompanhar você em sua viagem? Então é necessário um check-up com, pelo menos, um mês de antecedência. O médico veterinário irá examinar o seu pet e propor os cuidados necessários, bem como entender a situação a qual o pet será exposto e indicar cuidados adicionais.

Cuidado e acompanhamento são indispensáveis

Como um bom tutor, é indispensável o cuidado com o animal, provendo as idas ao veterinário, medicações necessárias e entender os riscos que seu pet pode estar exposto, assim como ficar atento caso ocorra alguma mudança de comportamento.

Observar o seu pet e identificar possíveis sinais clínicos é uma tarefa indispensável. Fique de olho no seu amigo e ao sinal de qualquer mudança/sintomas leve-o a um veterinário para um diagnóstico assertivo.

Manipulado DrogaVET

Tutor, os medicamentos manipulados trazem mais praticidade, comodidade e economia, além de garantir um tratamento descomplicado, divertido e eficaz para o animal. O Manipulado DrogaVET® está presente há mais de 14 anos no mercado, promovendo pesquisas científicas e atuando em prol da saúde animal e a conscientização do cuidado com nossa fauna

Se o seu PET estiver precisando de algum medicamento, conte com a gente! Entregamos diretamente em sua casa.


(+) FAÇA SEU ORÇAMENTO – RÁPIDO E FÁCIL! Clique aqui


 

Acesse o canal DrogaVET no Youtube!

VEJA MAIS E SE INSCREVA NO CANAL: DrogaVET – Saúde Animal

 

Veja outros artigos nas mesmas categorias:

Leave a Reply