Artigos

Pets e fogos de artifício: saiba como evitar o sofrimento no fim do ano

As festividades de fim de ano estão chegando! É tempo de festa e celebração! As últimas semanas de dezembro são sinônimo de família, união e renovação das energias. Porém, quem é tutor  sabe que a data não é só alegria, afinal pets e fogos de artifício é uma combinação nada agradável. O fogos de fim de ano causam barulhos extremos que afetam incisivamente os sensíveis tímpanos dos animais, o que resulta em muito estresse.

Sabemos que toda essa situação também gera um grande desconforto aos tutores, ao perceber seu pet sofrendo, ou mesmo até imaginar como ele esteja enfrentando o barulho dos fogos de artifício, são pensamentos suficientes para fazer com que o seu ano novo não seja tão alegre assim.

Mas você já parou para pensar em realmente quais são os problemas que os fogos de artifício podem causar para a audição e para o psicológico do seu pet? Ou então de que maneira você pode agir para atenuar o sofrimento do seu cachorro e tornar a passagem mais agradável para ele?

Continue a leitura e entenda mais sobre o assunto, além de conhecer soluções eficazes para esse problema!

Fogos de artifício: o que podem causar?

Por possuírem uma audição 4x mais sensível em comparação aos humanos, os fogos de artifício podem causar grandes problemas psicológicos e físicos para o cão. Esses problemas podem desencadear traumas, impactar os tímpanos e até mesmo provocar a morte do pet. Veja abaixo os problemas mais comuns que os sons altos podem trazer a eles:


(+) Veja mais: Sarna em cães: entenda sobre


Problemas psicológicos

  • Traumas;
  • Ataque cardíaco (em cães de idade avançada, principalmente);
  • Comportamento de medo por conta dos sustos;
  • Postura agressiva até mesmo com os donos;
  • Comportamentos variados que demonstram medo e desespero.

Principalmente quando focamos em problemas psicológicos, há a possibilidade de o trauma ser tão grande que as sequelas e comportamento de medo do animal podem se estender pela vida inteira ao ouvir um barulho alto.

Agora vamos para os físicos:

  • Lacerações no tímpano;
  • Automutilação;
  • Tremedeira;
  • Convulsões;
  • Outras possibilidades de lesões graves na tentativa de se esconderem embaixo de móveis, choque contra paredes, etc.

Inclusive, os cães podem ficar tão assustados que, se presos em correntes, podem até mesmo se enforcar.

O que fazer quando o pet mostrar sinais de medo?

Por mais que seja tentador abraçar e acariciar o pet quando ele começar a mostrar sinais de medo, essa ação não é indicada. Ao fazer isso, estamos transmitindo a mensagem de que o seu comportamento diante da situação está certo, de modo que o seu cãozinho irá entender que é daquela forma que ele deve agir quando exposto a altos ruídos.


(+) Veja mais: Articulações do seu cachorro: dicas e cuidados


Logicamente, é importante estar presente para passar segurança ao cão, sendo que a melhor forma de agir nesses momentos é encorajá-lo com o tom de voz habitual de comando, transmitindo força e confiança ao seu cachorro. A qualquer sinal de resposta positiva, dê como recompensa um biscoito ou outro petisco para garantir que ele entenda como agir nessas situações e, gradualmente, perder o medo de altos ruídos e lidar cada vez melhor com a situação. Além disso, é importante que o pet esteja em um ambiente seguro, sem móveis ou objetos cortantes ou que possa oferecer perigo como fios de eletricidade, vidros. Manter as janelas fechadas, desde que o ambiente permaneça fresco, para diminuir ruídos externos, deixar um som ambiente ligado como a televisão ou rádio também ajudam a acalmar. Escolha de preferência um local que ele já conheça perto de sua cama ou outro lugar da casa no qual ele se sinta seguro, como a cama do tutor, por exemplo.

Medicamentos para prevenção do medo contra fogos de artifício

Pode ter certeza que prevenir o seu pet com medicamentos contra o medo dos fogos de artifício é uma atitude mais do que indicada. Afinal, existem alternativas que acalmam  – sem comprometer a saúde dele para isso – e fazem com que os altos ruídos se tornem incômodos muito menores. Veja quais nós indicamos:

Solução fitoterápica calmante: um mix de extratos vegetais que promovem suave e progressiva tranquilização, diminuindo a ansiedade. Deixa o pet mais tranquilo, diminuindo a ansiedade, sem interferir tanto em sua performance ou ânimo no dia a dia, no entanto a indicação correta e dose deve ser conversada com o veterinário para evitar alguns efeitos colaterais que podem acontecer devido à idade ou caso o pet tenha alguma outra doença. O ideal é que o início da aplicação do medicamento – que pode ser realizada diretamente sob a ração – aconteça no mínimo 15 dias antes das datas dos fogos.

Florais de Bach: produzido a partir de um mix de flores, arbustos e árvores silvestres. As essências tratam das desordens da personalidade do animal, ou seja, o medicamento é indicado para pets que já apresentam traumas com altos ruídos. É importante que o início da aplicação do medicamento seja no mínimo 15 dias antes da exposição aos ruídos.

Melatonina: a melatonina é um neuro-hormônio produzido pelo organismo do animal principalmente entre o anoitecer e o amanhecer, de modo que a sua utilização pode melhorar o funcionamento do metabolismo e outros eventos fisiológicos importantes. No caso da atuação contra os fogos de artifício, é uma alternativa para quem não possui tempo hábil para iniciar a aplicação da solução fitoterápica ou o floral. O efeito se manifesta de maneira mais rápida no organismo do animal, trazendo serenidade ao pet.


(+) Veja mais: Leucemia felina: como prevenir, identificar e tratar


É importante realizar um teste de aplicação do floral ou fitoterápico receitado pelo veterinário.  O ideal é o teste seja feito com pelo menos 15 dias de antecedência das festividades, afim de verificar a eficácia e a aceitação. Dessa forma, caso o medicamento não surta o efeito desejado, o tutor terá tempo hábil para testar outras formas que mais se adapte ao seu pet.

Mais tranquilidade para o seu pet

Nesse ano a novidade é que algumas cidades já estão adotando a queima de fogos silenciosa nos eventos públicos. Para as celebrações natalinas, Curitiba e Florianópolis já aderiram a mudança. Com relação ao Réveillon, além da capital de Santa Catarina, cidades como Poços de Caldas e Três Pontas, em Minas Gerais e Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, no Estado de São Paulo, cidades como Campinas, Sorocaba entre outras cidades, optaram por shows pirotécnicos silenciosos.

Embora os altos ruídos causados pelos fogos de final de ano sejam realmente um problema que mereça atenção, não precisa se desesperar. Há uma série de técnicas e medicamentos já desenvolvidos para auxiliar você e o seu pet a enfrentarem esses momentos com mais serenidade e menos estresse. Afinal de contas, o ano novo é uma data para ser comemorada apenas com boas vibrações, pois também simboliza mais um ano de amor animal entre você e seu pet!

Manipulado DrogaVET

Tutor, os medicamentos manipulados trazem mais praticidade, comodidade e economia, além de garantir um tratamento descomplicado, divertido e eficaz para o animal. O Manipulado DrogaVET® está presente há mais de 14 anos no mercado, promovendo pesquisas científicas e atuando em prol da saúde animal e a conscientização do cuidado com nossa fauna

Se o seu PET estiver precisando de algum medicamento, conte com a gente! Entregamos diretamente em sua casa.


(+) FAÇA SEU ORÇAMENTO – RÁPIDO E FÁCIL! Clique aqui


 

Acesse o canal DrogaVET no Youtube!

VEJA MAIS E SE INSCREVA NO CANAL: DrogaVET – Saúde Animal

Veja outros artigos nas mesmas categorias:

Leave a Reply