Mundo Animal

Câncer em animais: detecção e tratamento são elementos-chave

câncer-animais

Você certamente já teve ou já ouviu falar de algum pet com câncer. Infelizmente, essa é uma doença muito comum entre os cães: aproximadamente um em cada quatro cachorros desenvolve neoplasias, ou tumores, que podem ser malignos ou benignos. Para os cães idosos com mais de 10 anos, o índice ainda é maior, podendo chegar em um a cada dois pets. 

De acordo com a médica veterinária Ana Paula Rebelo, a neoplasia é o crescimento anormal e descontrolado de qualquer célula ou tecido do corpo. Quando esse tumor é maligno, ou seja, quando há potencial de disseminação para outras partes do corpo, ele é denominado câncer. 

Como a causa da maioria dos cânceres em animais domésticos não são conhecidas, é difícil estabelecer formas de prevenir a doença, mas podemos nos atentar a alguns sinais de alerta de doença e seguir algumas dicas para manter a saúde dos bichinhos:

Mantenha os exames de rotina sempre em dia!

Uma visita ao médico veterinário e a realização dos exames de rotina podem proporcionar mais tempo e qualidade de vida para o seu melhor amigo. Isso porque quanto antes um tumor é detectado, maiores são as chances de tratamento ou até de cura. Por isso, mesmo que o seu pet não esteja apresentando nenhum sinal clínico, é importante manter o acompanhamento com um veterinário de sua confiança.

Esteja atento aos sinais clínicos

Como o câncer pode se desenvolver em qualquer parte do corpo do animal, é difícil precisar os sinais clínicos que a doença pode apresentar. Entretanto, é essencial estar sempre de olho e investigar qualquer comportamento anormal do bichinho. 

Não deixe de consultar o seu veterinário se o pet apresentar bruscas alterações de peso, nódulos na pele, dificuldade para comer, vômitos e diarreias persistentes, inchaço abdominal, dificuldade respiratória, manqueira, feridas que não cicatrizam, sangramentos ou dores no corpo. 


(+) Veja mais: Câncer em Animais: Entenda mais sobre o assunto


Vida saudável para todos

Boa alimentação, controle e manutenção do peso e exercícios físicos regulares também são ótimos aliados dos pets. Uma rotina equilibrada vai prevenir inúmeras doenças e garantir a qualidade de vida do seu melhor amigo por mais tempo!

Castrar ou não?

Essa é uma dúvida comum. Em fêmeas, a castração precoce, antes dos 12 meses de idade, diminui significativamente o risco de desenvolvimento de câncer de mama. Em machos, a castração elimina a chance de câncer testicular. Por outro lado, existem algumas evidências científicas que demonstram um risco um pouco maior de desenvolvimento de certos cânceres em animais castrados. O melhor caminho é conversar com o veterinário sobre os riscos e benefícios antes de tomar uma decisão.

Exposição ao sol e fumaça

Assim como nos humanos, a pele dos animais precisa de proteção solar para evitar o câncer de pele ou outros problemas. Sempre que o seu bichinho estiver exposto aos raios solares, utilize filtro solar nas regiões sem pelo ou com pelagem mais curta, como no focinho e barriga. 

A fumaça de cigarro também é prejudicial para os pets. A dra. Ana Paula Rebelo explica que cães e gatos que habitam casas com pessoas fumantes têm um risco maior de desenvolvimento de câncer. Por isso, é melhor evitar que o animal esteja no mesmo ambiente enquanto o cigarro estiver aceso. 

Tratamentos e resultados otimistas

Atualmente, os animais que desenvolvem câncer têm grandes chances de sucesso no tratamento e até possibilidades de cura. Graças ao avanço tecnológico e científico, muitos cães e gatos podem ter uma vida mais longa, saudável e sem tantas complicações, especialmente com o precoce reconhecimento e tratamento da doença.

A DrogaVET manipula e personaliza medicamentos que podem, inclusive, garantir mais bem-estar para o animal, seja atuando na dor ou em outros sintomas da doença, com a vantagem de serem manipulados em formas farmacêuticas e sabores atrativos para os pets, o que facilita o tratamento. 

 


(+) Faça seu orçamento – rápido e fácil! Clique aqui


Veja outros artigos nas mesmas categorias:

Deixe uma resposta