Mundo Animal

Floxiclin: Entenda para que Serve e como Pode Beneficiar os Animais

Floxiclin: Entenda para que Serve e como Pode Beneficiar os Animais

Floxiclin é um antibiótico bastante utilizado para tratar de infecções que o seu gatinho possa apresentar, de maneira segura e rápida. Por ser um excelente medicamento, os pacientes geralmente apresentam uma boa resposta terapêutica ao tratamento.

Quais são as indicações do Floxicilin?

O antibiótico é indicado para o tratamento de doenças infecciosas ocasionadas por bactérias do tipo GRAM positiva e negativa. Deste modo, o medicamento consegue auxiliar nos cuidados contra as enterites bacterianas em sua forma aguda e crônica, além de ser efetivo contra gastroenterites e diarreias.

Quais são as indicações do Floxicilin?
Fonte/Reprodução: original.

Este medicamento é indicado também para cuidar de infecções superficiais de pele conhecida como piodermite. A principal responsável por este problema é uma bactéria que já está presente no organismo do animal, que é a Staphylococcus pseudintermedius. É importante saber que existem mais doenças que podem acometer os pet e, dentre as principais, estão:

  • Infecções como: pneumonia, bronquites agudas, subagudas ou crônicas e broncopneumonias: Escherichia coli, Pasteurella spp., Streptococcus spp., Klebsiella spp., Haemopilus spp., e Mycoplasma spp;
  • Infecções do sistema urinário: nefrite, cistite, orquite, prostatite e pielonefrite causadas pela Escherichia coli, Pseudomonas spp., Brucella spp., e Enterobacter spp;
  • Profilaxia em infecções de pós-operatório: laparotomia, lesão de pele.

É indispensável ter cuidado com as principais doenças que atrapalham a rotina do pet e o impedem de fazer as suas atividades normalmente. O uso de Floxiclin abre a possibilidade de controlar infecções e assegurar que a sua recuperação.

Composição do Floxiclin

O antibiótico é desenvolvido à base de Enrofloxacino em 10 mg de amplo espectro de ação, o qual auxilia a combater bactérias presentes no organismo dos pets. É possível controlar de maneira rápida porque estes microrganismos são extremamente sensíveis ao composto.

A administração  de antibióticos deve ser realizada sempre sob a orientacao de um veterinário. Evite realizar a aplicação sem prescrição, pois isto pode favorecer a resistência bacteriana a este tipo de antibiótico.

Benefícios do Floxiclin

O Floxiclin atua com agilidade no organismo do animal, o que faz com que as bactérias gram-negativas, gram-positivas e espiroquetas desapareçam facilmente devido à sensibilidade que possuem. Portanto, o tratamento tende a ser mais curtos, permitindo ao animal uma recuperação de forma mais rápida. 

Formas de administração disponíveis

A principal forma de administração é com 10 comprimidos na qual a quantidade varia entre 50 mg a 150 mg, em que esta é a principal maneira de cuidar do seu gatinho sem o estressar. O mais adequado para tutores de bichanos é contar com os medicamentos sempre em cápsulas, pois há mais facilidade de fazê-los engolir, ao invés dos líquidos.

Formas de administração disponíveis
Fonte/Reprodução: original.

Há também a opção do Floxiclin injetável, em que é indicado exclusivamente aos caninos. No entanto, é necessário ter muito cuidado quanto à idade, pois os filhotes de crescimento acelerado, entre 2 a 8 meses e de porte grande com 18 meses não podem ser medicados porque, segundo a bula, os cachorrinhos que estão nesta fase de crescimento podem sofrer lesões na cartilagem das articulações.

As raças pequenas e médias podem consumir após os 9 e 19 meses, desde que orientado pelo veterinário. Caso não seja possível, pode ser prescrito um substituto do antibiótico, bem como as dosagens ideais e período que precisa ser aplicado.

Administração Adequada e Dosagem Recomendada do Floxiclin

Um dos principais cuidados ao aplicar quaisquer tipos de medicamentos, é com relação à administração e dosagem. Como sabemos, o antibiótico pode ser aplicado via oral ou por via injetável. 

O manuseio sem a devida orientação também é um problema que pode se tornar prejudicial no curto prazo, por isso, evite fazer deste e dos demais remédios por conta própria.

Frequência e duração do tratamento

A duração é entre 3 a 5 dias seguidos, pois a ação dos compostos presentes no Floxiclin atuam de forma ágil no organismo do gato e cachorro. Não é necessário realizar aplicações acima do recomendado, pois pode impedir que o medicamento funcione como esperado e, ainda, perder a eficácia, caso seja obrigatório utilizá-lo no futuro.

Sabemos que as bactérias se tornam resistentes sempre que invadem o organismo e o antibiótico deixa de funcionar. Portanto, passe em uma consulta com o veterinário para entender o período ideal, quando é recomendável parar e quais as doses corretas administrar, de acordo com o peso do seu bichinho. 

O antibiótico pode ser usado a qualquer momento?

O medicamento só pode ser utilizado se realmente for necessário e, claro, indicado pelo veterinário. Não medique o seu cachorro sem orientação porque quantidades e períodos de tratamento variam entre os casos e ministrar o medicamento sem uma consulta pode impedir que a recuperação aconteça com eficiência.

Contraindicações e precauções

Medicamentos como o Floxiclin apresentam contraindicações e precauções que precisam ser tidas para evitar que o tratamento se torne ineficaz. Pelo fato do cãozinho já estar convalescente, e, consequentemente, estressado e aborrecido, o fato de você aplicar um medicamento que não é o mais adequado à situação dele, pode se tornar um grande problema.

Contraindicações e precauções
Fonte/Reprodução: original.

Por mais que seja desafiador levá-lo ao veterinário, saiba que as consultas são indispensáveis porque é através delas que se descobre o verdadeiro problema que afeta o organismo dele. Dessa forma, há mais segurança de cuidar do cachorro porque você obteve a recomendação correta, que proporciona mais segurança no momento de fazer a aplicação.

Cuidados especiais para animais com condições específicas

Cachorros e gatos que possuem insuficiência renal precisam passar por um acompanhamento rigoroso antes de serem medicados. O veterinário precisa realizar a prescrição apenas se entender que é realmente possível ministrar o medicamento ao pet sem causar quaisquer malefícios no curto prazo.

Possíveis efeitos colaterais do Floxiclin

A intoxicação pelo principal componente, o enrofloxacina, ocorre com menos de 3 dias após a aplicação em casos de dosagens superiores a 50 mg/kg. Inclusive, o fato do animal ter sido medicado com uma quantidade maior que o recomendável pode fazê-lo apresentar os seguintes sintomas:

  • Gastrite;
  • Lesões hepáticas, renais, pancreáticas e também no sistema nervoso central;
  • Choque hipovolêmico.

Sinais de reações adversas

Os sinais são observados apenas se as doses forem iguais ou maiores que 50 mg/kg no dia. Esta é uma quantidade muito alta que pode prejudicar o organismo de ambos pets e os levar a óbito, caso a procura por um especialista leve muito tempo.

Para detectar anormalidades nos gatos, tenha sempre muita atenção porque os bichanos dificilmente demonstram que estão com dor. Portanto, se reagirem com hostilidade a um carinho, se recusarem a comer ou deixarem de caminhar pela casa, entre em contato com um veterinário de sua confiança para pedir auxílio.

Interações do Floxiclin com outros medicamentos

O mais adequado é que o antibiótico não seja aplicado com outros medicamentos, exceto se o profissional que atender o gatinho avaliar que há a possibilidade. Recomendamos que você explique a respeito dos remédios aplicados diariamente, quais são, quantidades e a duração do tratamento.

Caso você não se lembre do nome dos medicamentos, leve as embalagens ou frascos para mostrar ao especialista. Dessa forma, ele entenderá exatamente sobre qual se trata e conseguirá te ajudar da melhor maneira, além de assegurar que a saúde do seu amigo seja muito bem protegida.

Exames regulares para avaliar a eficácia e a segurança do tratamento

Um dos possíveis exames feitos de piodermite se chama citologia dermatológica, que consiste na identificação de potenciais bactérias na pele do cachorro, ou seja, para identificar se estes microrganismos permanecem vivos, tal procedimento precisa ser realizado com o retorno ao veterinário.

Exames regulares para avaliar a eficácia e a segurança do tratamento
Fonte/Reprodução: original.

Para os pets que estão com pneumonia, bronquite e broncopneumonia são realizadas as radiografias para entender se o pulmão está sobrecarregado. Esta é uma importante avaliação que permite ao profissional compreender se eles se recuperaram da bactéria ou se existe a necessidade de prolongar um pouco mais o tratamento.

Os exames de urina são feitos com aplicação de uma agulha na bexiga do cachorro, processo este conhecido como cistocentese e este procedimento é sempre realizado guiado por um ultrassom. A coleta manual não é indicada porque a amostra pode ser contaminada e prejudicar o resultado. É indispensável que o xixi esteja sem microrganismos externos, pois é através deste processo que haverá a possibilidade de descobrir se os cuidados funcionaram.

Cuidados pós-tratamento

Se o cão tiver passado por uma cirurgia, tenha atenção quanto ao ambiente que precisa ser confortável, silencioso e quente. Não esqueça que ele está em processo de recuperação após passar por um procedimento cirúrgico, e que bactérias podem ver este momento como propício para se alojar no organismo do canino e o infectar.  

Para deixar o seu cachorro protegido, sempre mantenha o ambiente no qual ele dorme e gosta de frequentar totalmente limpos. Realize a higienização constante com produtos de limpeza próprios, além de também lavar travesseiros, almofadas e limpar bem a caminha dele para evitar que qualquer microrganismo permaneça vivo.

Além disso, sabemos que pneumonias e demais doenças respiratórias são causadas por mudanças climáticas. Neste caso, o fato do cachorro permanecer muito tempo do lado de fora de casa, é um fator contribuinte à infecção por bactérias. Mesmo após o tratamento é indispensável manter os bons cuidados com ele, a fim de garantir que não contraia nenhuma doença.

A importância da avaliação veterinária prévia

Apenas os veterinários é que podem fazer o diagnóstico e medicar cães e gatos porque entendem exatamente o problema que possuem. Por meio de uma avaliação rigorosa, é possível definir a quantidade de mg por kg de ambos, evitando que a dose seja menor ou maior que o ideal.

Saiba também que cuidados caseiros, por mais que pareçam efetivos, não são indicados em casos como os que você observou. Isto porque não apresentam eficácia científica e podem apenas piorar o problema sentido por seu cachorro ao invés de auxiliá-lo a melhorar.

Onde encontrar o Floxicilin para cães e gatos?

Encontre o Floxiclin na DrogaVET, que realiza a manipulação dos compostos presentes na composição do medicamento, sempre seguindo a receita médica. O nosso diferencial é a personalização de textura e sabor dos comprimidos para auxiliar na aplicação e garantir que tanto os cães quanto os gatos tomem sem ficar estressados.

O medicamento que é ruim se torna gostoso porque usamos o flavorizante, uma substância que auxilia a dar sabor e aroma similar aos alimentos. Conosco, você encontra opções de abacaxi, amendoim, atum, avelã, bacon, carne, chocolate, fígado, frango e salmão, podendo escolher o que mais agrada o seu amigo.

Ao obter a receita, basta entrar em contato conosco para realizarmos a manipulação e você ter o produto em mãos para tratar do cachorro. Com a DrogaVET, os cuidados com os animais se transformam em um momento mais agradável, leve e livre de estresses!

Veja outros artigos nas mesmas categorias:

Deixe um comentário