Mundo Animal

Trombocitopenia em cães

Trombocitopenia em cães

Recentemente, descobri que a trombocitopenia é uma condição séria que pode afetar cães, levando a problemas como sangramentos excessivos e fraqueza geral. Neste artigo, vou explorar mais sobre essa doença, suas causas, sintomas e tratamentos disponíveis.

Uma doença distinta e rara, mas bastante perigosa é a trombocitopenia em cães. E mesmo exótica, fica o aviso de que veterinários se deparam cada vez mais com ela, o que mostra que se trata de um problema que se agrava. Esta raramente é uma enfermidade de categoria primária, mas é por isso que se torna mais séria, pois combinada com outras doenças podem complicar a saúde do peludo. 

A trombocitopenia é o fator mais comum para distúrbios hemostáticos em cães e também felinos. E mesmo como uma enfermidade secundária a sua importância é bem grande, já que pode levar o cãozinho a óbito. Nesta situação, o tutor é sem qualquer dúvida a principal figura protetora do doguinho, que identifica o mal e auxilia a combatê-lo. 

O que é a Trombocitopenia em cães?

A trombocitopenia em cães é uma doença caracterizada pela redução ou falta severa de trombócitos – plaquetas – no sangue. Plaquetas são substâncias que constituem o sangue e são fundamentais para a saúde do animal, especialmente quando o cãozinho se machuca, pois atuam na cicatrização e recuperação. 

Quando essas plaquetas baixaram preocupantemente, que é o que ocorre na trombocitopenia, hemorragias se tornam mais frequentes. Não apenas em ferimentos, mas até mesmo hemorragias internas sem qualquer tipo de lesão. É comum que cãezinhos que estejam diagnosticados com a condição percam sangue pelo trato digestivo ou mesmo pelo seu intestino.

O que é a Trombocitopenia em cães?
Fonte/Reprodução: original.

Além da sua gravidade, a trombocitopenia chama atenção pela sua lista grande e extensa de possíveis causas. São vários problemas que podem causar a trombocitopenia, o que pode ser muito desafiador para um real diagnóstico ou até mesmo para o tratamento. E durante o período que o peludo convive com ela, é essencial administrar um bom tratamento e tratá-lo com imenso carinho. 

Mesmo com toda esta importância e relevância, a trombocitopenia é caracterizada como uma enfermidade de natureza secundária. Geralmente esta é uma condição causada por outra maior e geralmente o tratamento para a trombocitopenia consiste em resolver sua raiz de maneira definitiva. 

Sintomas da Trombocitopenia

Existem sintomas e sinais de trombocitopenia em cães que são bem claros e demonstram que se trata de um caso da enfermidade. No geral, se caracterizam pela presença de uma hemorragia que parece exagerada e abundante. E como sangue no pet chama atenção, é consideravelmente fácil de identificar. 

De todo modo, podemos considerar a trombocitopenia muitas vezes como um próprio sinal de outro problema maior. Então, é preciso não confundir o que são sintomas específicos desta doença que causa hemorragia, para sintomas e sinais que podem acompanhá-la de uma enfermidade maior. Dado este conselho, vamos entender melhor quais são os sintomas e sinais da trombocitopenia. 

Presença de sangue

Um cãozinho que apresente a doença sempre será acompanhado pela presença abundante de sangue. Esse sangramento pode acontecer pelo nariz, por suas gengivas, mas especialmente em vômitos, fezes e urina. O que pode assustar muitos tutores ao verem sangue na presença de fezes do cão. 

Isso significa que as plaquetas estão tão baixas que o sangue está diluído e “fino” o suficiente para vazar pelos tecidos internos e ir parar no trato gastrointestinal do peludo. Por isso, ao notar qualquer tipo de alteração na saúde do bichinho, especialmente com sangue, não deixe de correr até um médico veterinário. 

Indisposição e fraqueza

Por conta da perda de sangue, a trombocitopenia em cães causa muita fraqueza e indisposição no cãozinho. Este é um sinal quase patente da doença, especialmente quando é combinado com outros sintomas associados à condição. Um olhar atento no peludo é fundamental para um diagnóstico precoce. 

Emagrecimento súbito e falta de apetite

É comum que cãozinhos acometidos pela trombocitopenia acabem por emagrecer de maneira súbita, o que se agrava com aparente falta de apetite e recusa em se alimentar. Estes são sinais clássicos de outras condições, portanto servem como um sinal extra para compor o quadro de indicadores desta doença.

Alterações na pele

Para cãezinhos com pelos claros ou que não tem tanto volume de pelo é possível verificar sinais na pele que indicam a trombocitopenia. Entre esses sinais está a pele muito pálida, o que é causado pelas hemorragias e também manchas vermelhas na pele, causado por pontuais perdas de sangue subcutâneas. 

Desmaios e dificuldade em respirar

A trombocitopenia em cães pode dificultar a respiração do peludo, e resultar em desmaios devido à perda de sangue. Estes sinais são clássicos e indicam a presença da condição, e não são nada bons quando notados, pois significa que a perda de sangue atingiu grau crítico e deve ser tratada de imediato. 

Dificuldade em cicatrizar ferimentos

Por fim, um sinal bastante clássico da trombocitopenia em cães é a dificuldade em cicatrizar ferimentos e o fato dessas feridas soltarem muito sangue. As plaquetas servem para coagular e formar verdadeiros tampões por onde o sangue não é capaz de vazar. Em um ferimento esta é uma atividade essencial para sua cicatrização. 

Esses são os principais sinais da doença, e vale lembrar que é preciso tratar não só ela como suas principais causas. Para isso, você pode contar com os manipulados da DrogaVET que personaliza o tratamento do seu cãozinho de acordo com o que ele precisa e gosta. 

A DrogaVET é uma farmácia veterinária referência em manipulação de medicamentos, onde tratamentos inteiros são manipulados em um novo produto com formato, odor e gosto diferente. Assim é possível oferecer o tratamento correto para o cãozinho mais teimoso e relutante, pois o manipulado será personalizado a simular o que o peludo gosta de comer! 

Tipos da Trombocitopenia

No geral, existem dois tipos de trombocitopenia em cães e esta diferença se dá, principalmente, por conta das causas envolvidas. Os tipos são: trombocitopenia primária ou secundária e vale lembrar que estes dois tipos não definem as únicas causas da condição, muito pelo contrário.

Tipos da Trombocitopenia
Fonte/Reprodução: original.

A trombocitopenia primária se caracteriza pelo consumo de plaquetas a mais do que a sua criação pelo organismo. Este consumo está associado a doenças autoimunes e aos anticorpos produzidos pelo próprio organismo. Mas ainda assim, mesmo quando estas plaquetas são consumidas por anticorpos, vale tentar descobrir se há um fator externo que causa o fenômeno. 

Já a trombocitopenia secundária se dá pelo consumo de plaquetas por agentes infecciosos como vírus e bactérias. Até mesmo agentes químicos podem ser responsáveis pela destruição das plaquetas, por isso é comum que esse tipo de doença apareça devido à reação do pet a fármacos ou mesmo vacinas novas. 

Causas da doença

São várias as causas de um quadro de trombocitopenia, doenças autoimunes lideram a lista, pois nestes casos os anticorpos podem destruir plaquetas por confundi-las com agentes infecciosos. Os próprios agentes infecciosos também são uma das grandes causas da enfermidade.

Vírus e bactérias que adentraram no organismo podem destruir as plaquetas e, assim, causar a doença. E entre as várias doenças que podem ser associadas a um quadro de trombocitopenia estão: 

  • Leishmaniose;
  • Babesiose;
  • Erliquiose;
  • Histoplasmose.

Também é possível que certos tratamentos acarretem a doença, como vacinas, reação a determinados químicos e especialmente tratamentos com hormônios. Pela quantidade de causas, o ideal é sempre ficar de olho no peludo e verificar os possíveis sinais. 

Como o diagnóstico é feito?

O diagnóstico da trombocitopenia é realizado geralmente com base em um hemograma, o exame de sangue. Neste caso, opta-se pelo hemograma completo, onde todos os detalhes a respeito das plaquetas podem ser revelados para o médico veterinário. 

Outra área do corpo que é analisada de perto é a medula óssea, pois é lá onde as plaquetas são criadas. E além do exame de sangue, alguns exames complementares auxiliam o veterinário como o exame de urina. 

Principais Tratamentos

Os tratamentos para a trombocitopenia depende do diagnóstico e de entender qual a causa do problema. Se for uma doença autoimune, identifique a sua natureza e inicia o seu tratamento, assim a trombocitopenia que é um sinal irá cessar com o tratamento da enfermidade primária. 

Se for de origem infecciosa, após a infecção ser combatida, encerra-se o quadro de  trombocitopenia. De todo modo, é fundamental iniciar esses tratamentos o mais rápido possível para evitar mais perda de sangue para o peludo. 

Remédio efetivos

Há vários remédios eficientes para lidar com a trombocitopenia, essa variedade se deve à diversidade de causas que podem levar a este quadro. Entre os principais administrados estão anti-inflamatórios e antibióticos para parar a ação de agentes infecciosos que destroem as plaquetas.

Mas se o problema for de origem autoimune, então é necessário combater esta doença em primeiro lugar. Neste caso são administrados imunossupressores para lidar com todo o problema e permitir a recuperação do cãozinho. E para todos esses tratamentos, você pode contar com a DrogaVET para criar o manipulado perfeito para seu cão! 

Tem cura para a Trombocitopenia?

Mesmo quando a trombocitopenia é causada por doenças que teoricamente não tem cura, como as autoimunes, ainda assim a condição é tratada e revertida. Já se a destruição das plaquetas ocorre por meio de agentes infecciosos, então a condição pode ser curada em definitivo com antibióticos. 

Desde que a carga viral ou bacteriana esteja reduzida, ou até mesmo retirada de todo organismo, a trombocitopenia irá cessar. Então mesmo se tratando de uma doença bastante grave, é possível livrar seu cãozinho da condição! 

Prevenção para a doença

Não há exatamente uma prevenção possível para a trombocitopenia, com exceção de prevenções que podem livrar seu cãozinho de agentes infecciosos. Por exemplo, sabemos que o vírus da leishmaniose está associado com o mosquito, portanto evitar a presença do dog em regiões rurais é uma ótima prevenção. 

No entanto, quando encontramos esta condição gerada por doenças autoimunes não há nada o que fazer para prevenir. Como conselho geral, fique atento quanto aos sinais do peludo sobre qualquer tipo de alteração com sua saúde, faça exames periódicos com o médico veterinário e muito provavelmente terá menos razões para se preocupar. 

Raças Suscetíveis

A trombocitopenia não tem raças preferidas, no entanto, as doenças e outras enfermidades primárias relacionadas à condição, sim. Especialmente as doenças autoimunes, médicos veterinários observam uma incidência nas raças poodle, old english sheepdog, cocker spaniel e pastor alemão. 

Lembre-se que essas são raças associadas às doenças autoimunes, não às todas outras causas da trombocitopenia. Então, independente da raça do seu cãozinho, fique atento aos sintomas e esteja preparado para intervir e levá-lo até o médico veterinário se apresentar sinais da condição. 

Aspectos Veterinários e Cuidados

É preciso um cuidado bem próximo de cãozinhos que apresentam a condição trombocitopenia. No geral, trata-se de animaizinhos que estão fragilizados devido à perda de sangue, com indisposição e fraqueza. Então devem ser bem tratados e alimentados com nutrientes específicos solicitados pelo veterinário. 

No geral, não há nenhuma necessidade de intervenção cirúrgica para lidar com o quadro, salvo raras exceções. Portanto, todo o tratamento transcorre e se conclui sem sustos, e resta para o médico veterinário descobrir a real razão da condição no organismo do cão. 

Mas com o diagnóstico completo, você e a DrogaVET podem contribuir para a saúde do peludo com o manipulado perfeito para seu tratamento. Com isso a doença é combatida e o cãozinho pode voltar à sua rotina normal e muito feliz! 

Hoje, vou falar sobre a trombocitopenia em cães, uma doença que resulta na redução de plaquetas no sangue, causando sangramentos excessivos e outros sintomas. Explicarei as causas, que podem incluir doenças autoimunes ou infecções, e discutirei as opções de tratamento, que visam tratar a condição subjacente para estabilizar a saúde do cão.

Lista de perguntas e respostas:

O que é trombocitopenia em cães? É uma condição que causa uma baixa contagem de plaquetas no sangue, levando a sangramentos excessivos.

Quais são os sintomas da trombocitopenia em cães? Incluem sangramentos, fraqueza, emagrecimento súbito e alterações na pele.

Como a trombocitopenia é diagnosticada em cães? Através de exames de sangue e, em alguns casos, exames de medula óssea.

Quais tratamentos estão disponíveis para trombocitopenia em cães? Dependendo da causa, podem incluir antibióticos, anti-inflamatórios ou imunossupressores.

A trombocitopenia em cães tem cura? A condição pode ser gerenciada e, em alguns casos, curada, dependendo da causa subjacente.

Como posso prevenir a trombocitopenia em meu cão? Mantenha a saúde do seu cão monitorada regularmente e proteja-o contra doenças infecciosas conhecidas que podem causar a condição.

Veja outros artigos nas mesmas categorias:

Deixe um comentário