Mundo Animal

Melanoma em cavalos: controle e até regressão da doença.

Melanoma em cavalos

O melanoma, neoplasia nas células produtoras de melanina, é um dos tumores cutâneos mais comuns entre os cavalos e se desenvolve quando há distúrbios no processo de produção e organização celular. A doença afeta especialmente cavalos tordilhos, ou com pelagem clara: estima-se que cerca de 80% deles, com mais de quinze anos de idade, desenvolvem o câncer de pele.

De acordo com a médica veterinária e supervisora de equinos da rede DrogaVET, Daniela Ravetta, o melanoma em cavalos se manifesta por meio de nódulos firmes e feridas no corpo, especialmente em regiões como a base da cauda, períneo e ânus. Os animais também podem apresentar sinais como perda de peso, apatia e edemas.

Como controlar e tratar a doença?

Apesar de não existir formas de prevenção, o acompanhamento veterinário periódico pode garantir a detecção precoce do melanoma e, consequentemente, aumentar significativamente a sobrevida do animal, se o tratamento for iniciado rapidamente. 

Infelizmente, também não há cura para o melanoma em cavalos, mas é possível retardar o desenvolvimento do tumor com o uso de Cimetidina. Primordialmente, o medicamento é indicado para o tratamento de distúrbios gástricos como gastrite, úlcera, esofagite e refluxo, mas recentemente, a Cimetidina apresentou bons resultados como medicamento adjuvante no tratamento do melanoma. “Alguns pesquisadores falam, inclusive, em regressão e até cura da doença com a Cimetidina. De fato, os resultados são bem promissores, mas tudo vai depender do tamanho e do número de lesões no animal. Por isso, a meu ver, o ideal é iniciar o tratamento com a medicação logo depois do aparecimento dos primeiros nódulos”, explica a dra. Daniela Ravetta. A veterinária ainda afirma que a cirurgia para remoção dos nódulos também pode ser realizada, considerando a idade e as condições do animal, mas existe a possibilidade do procedimento acelerar o processo metastático do tumor. 

A DrogaVET manipula a Cimetidina em diversas fórmulas farmacêuticas e sabores, que podem facilitar a administração do medicamento e tornar o tratamento mais tranquilo e até prazeroso para o animal. “Estamos falando de um fármaco de uso contínuo, que às vezes precisa ser administrado mais de uma vez ao dia e, por isso, é importante reduzir o estresse nesse momento, para evitar uma consequente  queda de imunidade”, finaliza a veterinária.

Confira: https://www.drogavet.com.br/produtos/

Melanoma em cavalos

 


(+) FAÇA SEU ORÇAMENTO – RÁPIDO E FÁCIL!


 

Acesse o canal DrogaVET no Youtube!

VEJA MAIS E SE INSCREVA NO CANAL: DrogaVET – Saúde Animal

Veja outros artigos nas mesmas categorias:

Deixe uma resposta