Mundo Animal

Instinto dos gatos: dicas para conviver de forma saudável

Gatos

Cautelosos, desconfiados e muito atentos ao que está acontecendo ao redor, os gatos são animais com instinto muito aguçado. Diferente dos cães, que vivem com o homem há muito tempo, os felinos foram domesticados mais recentemente, fator que explica os hábitos de presa e predador dos bichanos.

Por isso, quando escolhemos adotar um gatinho, é fundamental compreender que alguns comportamentos são da natureza deles e que precisamos respeitar o instinto animal para proporcionar mais saúde e bem-estar para os nossos amigos. 

Confira alguns hábitos comuns dos felinos e aprenda a conviver de forma saudável com esse instinto.

Gatos são predadores e podem trazer presentes estranhos para você

Mesmo que o seu bichinho tenha crescido dentro de casa, ele vai querer capturar pássaros, borboletas, lagartixas e outros bichinhos que surgirem inesperadamente. Isso acontece porque os gatos são estritamente carnívoros. Na natureza, a caça servia como alimentação e também fonte de hidratação para os felinos. Inclusive, é por isso que os gatos bebem menores quantidades de água.

Então, se o meu gatinho não caça, preciso estimular a hidratação?

Sim! Como os gatos domésticos se alimentam de ração seca, é fundamental estimular que eles bebam água. Use o instinto felino ao seu favor: quando ainda não eram domesticados, os gatos estavam acostumados com água em movimento. Por isso, as fontes podem ser uma boa alternativa. 

Há também outros truques que podem ajudar. “Além de colocar potes em vários lugares pela casa, é possível também acrescentar água na ração úmida dos gatos e congelar. Essa é uma boa pedida para os dias quentes! Outra dica são os potes espelhados no fundo. O reflexo estimula que os gatos bebam mais água”, afirma a veterinária da DrogaVET, dra. Alessandra Farias.

Medo de pepino?

Você já deve ter se deparado com algum gatinho assustado com um pepino na internet. Esse tipo de brincadeira não é saudável e pode causar desconforto para o pet. O problema não está exatamente no pepino e sim no formato e cor do vegetal, que pode ser associado como um predador para os felinos. “Imagine que você está distraído e alguém coloca uma cobra ao seu lado. Certamente, você vai se assustar e com os gatos não é diferente”, explica a dra. Alessandra. 

Então, que tal substituir o predador por uma presa? Os bichanos adoram brinquedos que lembram ratinhos, por exemplo. Brinquedos para se esconder ou subir também são ótimas opções. “Os gatos podem percorrer até 5 quilômetros diariamente. Por isso, é importante que eles gastem energia. E dá para fazer isso dentro de casa, com um ambiente que proporcione desafios e brincadeiras seguras para os felinos”, afirma a veterinária. Plantas e a erva de gato também são boas opções para enriquecer o ambiente. “Experimente plantar milho de pipoca e colocar no sol por alguns dias. Os gatos adoram brincar com essa graminha e os tutores podem ficar tranquilos porque ela não é tóxica!”, finaliza.


(+) FAÇA SEU PEDIDO!

Clique aqui


 

VEJA MAIS E SE INSCREVA NO CANAL: DrogaVET – Saúde Animal

Veja outros artigos nas mesmas categorias:

Deixe uma resposta