Mundo Animal

Dermatite atópica canina

Dermatite atópica canina

Entender a dermatite atópica canina é crucial para mim, pois é uma condição comum que afeta muitos cães, causando coceira intensa e desconforto. Aqui, você aprenderá sobre suas causas, sintomas e como tratar essa doença crônica e inflamatória.

A dermatite atópica canina é um dos problemas que mais costumam afetar os cães e, infelizmente, os seus sintomas são bastante incômodos para o cotidiano. Inclusive, estudos indicam que a dermatite atópica ocupa o segundo lugar entre os problemas de pele mais comuns entre os caninos, enquanto o primeiro lugar fica com a dermatite causada por picada de pulgas.

O fato do diagnóstico não ser simples e, ainda, os sintomas poderem ser confundidos com outros problemas traz diversas dúvidas sobre como lidar com esse cenário. Pelo fato da dermatite atópica canina ser um incômodo que afeta muitos cães, nós da DrogaVET organizamos tudo a respeito desse problema para você cuidar direitinho do seu cãozinho!

O que é a dermatite atópica canina?

A dermatite atópica canina é caracterizada por ser uma doença de pele sem cura, HC nm com caráter genético e inflamatório crônico despertada por alérgenos ou agentes infecciosos que causam coceiras intensas na pele do cachorro.

A pele do cão é composta por três camadas: hipoderme, que é subcutânea, a derme e a epiderme. A última camada é a qual temos interesse, pois nela existe um conjunto de queratinócitos unidos por vários lipídios, chamada de camada córnea. Essa formação serve como parede para impedir que agentes infecciosos penetrem nas outras camadas da pele.

O que é a dermatite atópica canina?
Fonte/Reprodução: original.

Os cães com dermatite atópica possuem um problema de formação justamente da camada córnea, fator responsável pela entrada dos agentes na pele. Por conta desse excesso, a criação de anticorpos aumenta de tal maneira que a resposta do problema se torna bem intensa, característica bem conhecida das alergias.

Devido à entrada de diversos corpos estranhos como poeira, bactérias e semelhantes, o corpo do cachorro apresentará reações inflamatórias e alérgicas. Com essa sensação de incômodo, o local começa a coçar e, dessa forma, contribuir para uma maior infecção e inflamação.

Quais as causas da dermatite atópica canina?

Conforme dissemos, a doença tem caráter genético. Isso significa que algumas raças de cães podem apresentar maiores tendências a desenvolver o problema, tais como Pug, shih tzu, labrador, Pastor Belga, Shar Pei ou Boxer.

Também existem outras raças que apresentam o problema com menos frequência, como o pastor alemão, Doberman e o Poodle gigante. Por conta disso, é preciso estar atento ao histórico familiar do seu cãozinho e notar se os pais possuíam a doença. 

Caso o seu cão possa desenvolver a dermatite atópica, esse problema despertará quando o animal entrar em contato com itens do ambiente como ácaros, fungos, poeiras ou pólen. A partir disso, a reação alérgica será ativada e os sintomas começam a aparecer de maneira notável para o dono.

Pelo fato da dermatite atópica ter diferentes intensidade de acordo com a raça do cão, é interessante ter esse conhecimento para tratá-lo com eficiência. Isso é possível com os manipulados da DrogaVET, pois utilizamos dosagens e componentes adequados para tratar o problema do seu cãozinho da melhor forma possível e conforme a prescrição do médico veterinário.

Quais os tipos de dermatite atópica canina?

A dermatite atópica canina é um dos tipos de problemas de pele que afetam cães. Existem outras afecções que acometem os cães e possuem sintomas muito semelhantes, fator que costuma dificultar o diagnóstico pelos médicos. Os outros tipos de dermatite são:

  • Dermatite alérgica por picada de pulga;
  • Dermatite por infecção bacteriana;
  • Dermatite psicogênica.

A dermatite alérgica por picada de pulga (DAPP), a que mais afeta os cães, como já informamos. A DAPP ocorre por conta da alergia à saliva da pulga Ctenocephalides canis que possui como sintomas a coceira, formação de feridas e crostas por conta do constante arranhamento no local com as unhas e objetos.

A dermatite por infecção bacteriana, também chamada de piodermite, ocorre quando a saúde do cãozinho entra em instabilidade e deixa o corpo passível a ser afetado por bactérias. A coceira nesse caso é mais leve e outros sinais são pústulas junto com perda de pelos e lesões.

Quais os tipos de dermatite atópica canina?
Fonte/Reprodução: original.

Por fim, a dermatite psicogênica é causada pelo excesso de estresse no cachorro, que faz ele se lamber constantemente. O ato gera bastante prazer ao animal, porém ele também pode infeccionar locais com frequência e, dessa forma, desenvolver o problema de pele com sintomas semelhantes tais como lesões, ausência de pelos no local e irritabilidade no cão.

É bastante notável como as diferentes dermatites possuem sintomas muito semelhantes. Por isso, é necessário procurar seu veterinário caso algum sinal se mostrar com muita intensidade e constância. O tratamento rápido e eficiente é a melhor ferramenta para combater qualquer que seja a dermatite.

Sintomas da dermatite atópica canina

A maioria dos sinais e dos sintomas da dermatite costumam aparecer em cães com idade de 1 a 3 anos. Com isso, na grande parte dos casos, as regiões que a dermatite mais acomete são:

  • Região periocular (Ao redor dos olhos);
  • Patas;
  • Flexor cubital;
  • Pavilhão auricular;
  • Ao redor da boca (costuma se concentrar na flexora labial);
  • Axilas;
  • Virilha.

Também vale comentar que esses sintomas podem aparecer com maior intensidade a depender da estação do ano. Em épocas mais quentes, o excesso de transpiração e calor podem piorar os sintomas da doença, enquanto nos tempos frios, o maior problema será o ressecamento da pele. 

Coceira (Prurido)

A coceira intensa ocorre como resultado do processo inflamatório e, portanto, é um dos principais sintomas da dermatite atópica canina. Como a quantidade de agentes infecciosos entrando na pele do cão tende a aumentar conforme o passar do tempo, a intensidade da coceira também segue em crescimento. 

Isso pode causar episódios de coceira tão fortes a ponto do cachorro chorar, parar de co er para se coe, consequentemente, afetar mais ainda o estado da ferida. Por isso, esteja atento se o seu cão costuma se coçar muito e a intensidade desse ato. Também esteja atento aos objetos da sua casa para evitar coceiras em superfícies pontiagudas e, dessa forma, causar machucados mais graves.

Perda de pelo na região afetada

O sintoma da perda de pelo ocorre como consequência direta do excesso de coceiras, já que o atrito constante na região machucada promove essa queda. A partir da diminuição de pelo, o ferimento fica ainda mais exposto para a entrada de mais patógenos e isso agrava ainda mais a situação.

Engrossamento da pele (Hiperqueratose)

A hiperqueratose ocorre após o cão coçar novamente a parte avermelhada que tinha cicatrizado. Com a repetição desse ciclo, a pele começará a engrossar muito, fator este que favorece infecções secundárias e bastante dor.

Lesões na pele

As lesões na pele do cãozinho são sintomas fáceis de serem percebidos principalmente naqueles de coloração mais clara. Esses machucados podem variar de acordo com a intensidade do problema, pois enquanto alguns podem apresentar vermelhidão, outros podem apresentar feridas piores porque mordem e arranham muito o local inflamado.

Apesar de serem sintomas comprovados da dermatite atópica canina, o diagnóstico da doença sempre é um desafio para os especialistas. Por isso, garanta a escolha de um veterinário dermatologista para dar o melhor tratamento ao seu cão.

A dermatite atópica canina é contagiosa?

A dermatite atópica canina não é contagiosa. Pelo fato dela ser um problema de pele que depende das características do cão, o que pode ocorrer é uma transferência por meios genéticos de uma geração para outra, mas nada de transmissão direta.

A dermatite atópica canina é contagiosa?
Fonte/Reprodução: original.

Porém, existe a possibilidade de acumular outros agentes infecciosos transmissíveis para seres humanos ou outros animais por conta da diminuição da integridade da pele do cão. Portanto, apesar de não ser contagiosa, a condição é muito delicada e precisa do máximo de atenção do dono.

Como funciona o processo de tratamento?

O tratamento da dermatite atópica canina é feito com foco em controlar o problema através da eliminação de infecções secundárias e diminuir a intensidade dos sintomas. O diagnóstico, no entanto, costuma levar um bom tempo e só pode ser realizado por um especialista. As principais ferramentas para o tratamento da doença são:

  • Cuidados com a refeição do cachorro;
  • Medicamentos para tratar reações alérgicas;
  • Antibióticos;
  • Antifúngicos.

Caso todos esses itens sejam feitos com o acompanhamento de um especialista, você vai observar a diminuição da intensidade dos sintomas em seu cachorro. Pelo fato de não existir uma cura, é preciso estar atento para conseguir fornecer um tratamento adequado que diminua os sintomas e, dessa forma, fornecer a melhor qualidade de vida para seu amiguinho.

Dado todo esse contexto, percebe-se a importância de compreender a dermatite atópica canina devido à grande quantidade de casos existentes. Sabendo como agir diante dos sintomas e realizar o tratamento do seu cãozinho com os manipulados da DrogaVET, vai garantir muitas melhoras e aproveitamento de uma rotina cheia de energia e disposição para brincar!

Como tutor, é essencial conhecer os detalhes da dermatite atópica canina, que afeta a pele dos cães e provoca coceira intensa. A condição é crônica, com um componente genético significativo, e se manifesta quando o cão é exposto a alérgenos. Embora não tenha cura, o tratamento adequado pode controlar os sintomas e melhorar a qualidade de vida do meu cão.

Lista de 6 perguntas e respostas:

O que é dermatite atópica canina? É uma doença de pele crônica e inflamatória com um componente genético, que causa coceira intensa.

Quais cães estão mais propensos a desenvolver dermatite atópica? Cães de raças como Pug, Shih Tzu, Labrador, entre outros, têm maior predisposição genética.

A dermatite atópica canina é contagiosa? Não, não é contagiosa entre cães ou de cães para humanos.

Quais são os principais sintomas da dermatite atópica canina? Os sintomas incluem coceira intensa, perda de pelo, engrossamento da pele e lesões cutâneas.

Como posso tratar a dermatite atópica do meu cão? O tratamento envolve manejo ambiental, medicamentos para alergia, e em alguns casos, antibióticos e antifúngicos.

Qual a importância de consultar um veterinário? Um diagnóstico correto e plano de tratamento personalizado são essenciais para gerenciar eficazmente a condição.

Veja outros artigos nas mesmas categorias:

Deixe um comentário