Artigos

Nutrição de Cães e Gatos

fitoterapicos-em-animais

Convidamos uma especialista em nutrição animal para responder às principais dúvidas dos tutores de pet. Confira só as dicas especiais da Dra. Kelly Christine Pawlik de Melo.

– Como escolher a ração mais adequada para os cães e gatos com tantas opções no mercado? Quais os principais critérios na hora de decidir?

A escolha da ração pode ser um momento complicado para os tutores pois existem diversas opções no mercado como: rações standart, premium, super premium, para raças específicas, conforme idade, etc.

Para facilitar a escolha, algumas questões devem ser levadas em consideração como etapa da vida, porte do animal, doenças crônicas, entre outras.

Filhotes precisam de uma dieta balanceada com alto teor de proteína para que o crescimento ocorra de forma adequada e saudável. Já os adultos precisam de uma dieta equilibrada para manter a saúde e não sobrecarregar o organismo. E os idosos muitas vezes necessitam de dietas mais palatáveis, de fácil digestão e redução de proteína e gordura.

O porte do animal e o nível de atividade física também são fatores que influenciarão na necessidade calórica diária e no tamanho do grão da ração.

As rações específicas para determinadas raças costumam atender às necessidades nutricionais do animal e colaborar na prevenção de problemas que estas raças costumam desenvolver.

Existem ainda as rações que auxiliam o tratamento de algumas doenças ou condições especiais como convalescência, obesidade, cardiopatias, doenças renais e hepáticas, diabetes, entre outras.

Com tantas opções, o ideal é que no mínimo seja uma ração premium ou super premium que possuem melhor digestibilidade e matéria-prima selecionada.

A consulta a um médico veterinário certamente facilitará a escolha correta para cada caso.

– Muitos donos estão optando pela alimentação natural. Quais os principais benefícios desta alimentação?

Alguns tutores procuram a alimentação natural para poder oferecer ao seu animal uma alimentação sem ingredientes ou conservantes artificiais e para proporcionar uma proximidade maior com pet, mantendo-o com uma alimentação mais parecida com a da família.

A alimentação natural poderá ser benéfica se for muito bem equilibrada e específica para cada animal, algo que só pode ser orientado por um médico veterinário. Importante, também, cuidado com a escolha dos ingredientes, o preparo e conservação desta alimentação.

– Quais as principais indicações para a alimentação natural? É mais indicada quando o animal desenvolve determinadas doenças?

A alimentação natural pode ser indicada em algumas situações especiais como intolerância a algum ingrediente da ração, hipersensibilidade alimentar, doenças crônicas que necessitem de algum nutriente especial, restrição de proteína, gordura ou sal.

O que não podemos esquecer é que cães, gatos e humanos possuem necessidades nutricionais e hábitos alimentares diferentes. Às vezes o que pensamos ser bom para nosso pet não é muito apropriado para sua alimentação. Por isso a prescrição de alimentação natural deverá ser sempre realizada pelo médico veterinário, formulada e balanceada para cada animal e sempre acompanhada por exames clínicos e laboratoriais.

– Podemos acrescentar alguns alimentos à ração dos pets, para variar o sabor e contribuir com alguns nutrientes? Por exemplo, acrescentar frutas ou legumes?

Sim, desde que seja indicada pelo médico veterinário e que não interfira na necessidade nutricional e calórica do animal, pois pode induzir à obesidade e até desbalancear a dieta.

É importante tomar um cuidado especial com a oferta de petiscos comerciais, pois alguns possuem altos teores de corantes, gorduras e sal, podendo provocar distúrbios gastrointestinais, elevar a pressão arterial e causar obesidade.

 

Dra. Kelly Christine Pawlik de Melo CRMV 9016-PR

Especialista em Nutrição Clínica de cães e gatos

Hospital Veterinário Clinivet – Curitiba – PR

 

 

 

Veja outros artigos nas mesmas categorias: